Passarinhos

A vida, não só pode parecer, como é muito instável. Então, quem vive em busca de estabilidade, em meio a tantas incertezas, vive? Antes que me atirem pedras, isso não é um "discurso hippie desapegado". É, apenas, o discurso de um blogueiro que quer provocar os seus conceitos.  

A vida torna-se um "script rodado" se você está sempre fazendo as mesmas coisas e buscando sempre os mesmos "tipos" de pessoas. É importante "pensar fora da caixa" e romper com o ciclo sem deixar que isso te atinja de um jeito negativo. Se tudo é incerto e sabemos disso; se todos somos diferentes e sabemos disso; se cada caso é um caso e isso é um fato, por que criar expectativas? Por que estamos, cada vez mais, ansiosos? 


 Estamos ansiosos para determinada ocasião com alguém, por exemplo. Então, baseados no nosso parâmetro de julgamento sobre aquela pessoa, criamos expectativa sobre a forma como ela vai agir ou reagir a algo que iremos à propor. Entretanto, lá no fundo, sabe-se que aquilo que imaginamos é, apenas, uma possibilidade do que pode acontecer, logo, cercamo-nos de possibilidades. E essa incerteza toda acaba gerando algo chamado, nervosismo. Isso ocorre porque o ser humano, de maneira geral, tem antipatia ao fato de não ter o controle sobre as pessoas ou situações.

Dar o nosso olhar para o mundo é importante, mas criar parâmetros baseados nos nossos, para entender o outro, parece egocêntrico e quase sempre terá um resultado frustrante. O nervosismo está atrelado ao medo de perder, errar, ou não corresponder. A expectativa está atrelada a um conceito pessoal sobre determinado indivíduo, a cerca de certa ação. Já a ansiedade está associada ao nervosismo e a expectativa. Ela é resultado da combinação desses dois sentimentos que desenvolvemos com muita facilidade. 

" Viver é a coisa mais rara do mundo.
A maioria das pessoas só existem." 

Somos tipo "passarinhos soltos a voar dispostos a achar um ninho, nem que seja no peito um do outro" (Emicida). Então, não se cobre muito! A vida já cobra demais. Pensar fora da caixa é não ter medo de viver e surpreender-se consigo mesmo e com o outro — o tempo todo. As pessoas e suas ações podem não corresponder ao que você espera, e possa ser que nem você seja aquilo que espera. Mas, de qualquer forma, lembre-se que a sua vida é aquilo que você faz dela, portanto, dê o melhor de si para si — o tempo inteiro. 
Viver é se jogar.