Simples(mente)
 
 A vida, em momentos determinados, te surpreende de uma forma inesperada. 
Sabe quando você acha que tem o controle sobre tudo e, de repente, esse tudo, que estaria sob o seu controle, toma conta de você? Não queira saber. 

 
Algumas pessoas acham que devemos saber suprir nossas necessidades individuais. Porém, sabemos que, dizer isso é mais fácil do que ser/fazer isso: 
-Então, vai ser feliz. Você não precisa dele, ou dela. Você precisa de si, apenas. 
| Não. Eu preciso ouvir os batimentos cardíacos de alguém, nos espaços vazios do meu peito. Preciso sentir alguém. Preciso ter alguém. 
-Mas você não precisa ter alguém pra ser alguém. Certo?


| Não sei. Sinceramente, eu não sei. Achava que não, mas a instabilidade se mostrou pra mim e, de repente, tudo que, aparentemente, estava planejado, tornou-se tão assustador. De modo que não sei mais se o problema está em "ter o domínio" ou perdê-lo. Eu tenho medo do esquecimento, tenho medo de estar sozinho, acompanhado de tanta gente vazia, em sentimentos, e tão cheias de futilidades pessoais.
 -O que isso quer dizer? 
| Quer dizer que eu cansei. Cansei de criar expectativas, mas, ainda assim, não consigo evita-las. Cansei de tentar enxugar o chão com uma toalha molhada. Cansei de ver todo mundo achando que sabe o que é melhor pra mim. Cansei de ser tão utópico. E isso não quer dizer que sou um frustrado sonhador. Mas sim, um eterno conhecedor de vida. Um conhecedor de mim mesmo. Por essa razão, cansei de ser eu mesmo, então, me deixa ser você?! 
-Isso é uma desistência, diante de tudo? 
| Não, não. Nunca fui muito de desistir dos meus objetivos. Eu só estou remodelando a vida, de acordo com esse novo molde de mim mesmo. E assim, sigo. Remoldando o que virá. Recriando o que passou. E reciclado o que há de bom. Não sou de promessas, não sou de relacionamentos, não sou de sentir saudades, não sou de expressar o que sinto, não sou de humanas, não sou de exatas, não sou disso, não sou daquilo. Não sou... 
-Já acabou, Jéssica? Para. Chega de negações, a vida, em determinado momento, te surpreende. E você sabe disso. 


Então para que limitar-se agora, se pretende realizar amanhã? Remoldar-se, ou ser flexível, é incondicional para um bom relacionamento consigo mesmo e com o outro. Políticas extremistas levam-nos a resultados extremos e imediatistas, ou seja, na maiorias dos casos, resultados finais negativos. Um amigo, me disse uma vez que: "você é você e pronto"; isso pode parecer tão óbvio e ridículo, mas, nos faz ver que a auto aceitação e a capacidade de indeterminação de um padrão a ser seguido, são cruciais pra definição de quem é você. -Se é que precisamos de tal definição...
 
 Esteja na confiança de que o imprevisível permaneça. Pois, talvez, com sorte algo invisível apareça. Na expectativa de que o inesquecível aconteça... Então, escolha não ser uma mais uma barreira do muro que constrói dentro de si, diariamente. A zona de conforto vai diminuindo, a capacidade de enxergar vai chegando ao estado de cegueira e, uma hora, o oxigênio acaba. 

Sugestões de músicas que inspiraram o post: 
Tulipa Ruiz - Expectativa 
Scambo - A Carne Dos Deuses
Silva - Cansei